Por que devo investir em cursos online personalizados?

Esquece! Não dá para fazer mais do mesmo e querer que a sua equipe se mantenha engajada.

Se a sua empresa não apresentar algo diferente e criativo, certamente, a sua equipe também não apresentará o mesmo ânimo e disposição para querer aprender. É coisa de aluno, não importa se o ambiente é escolar ou corporativo. Os melhores mestres são aqueles que se reinventam a cada aula e a cada nova lição. Isso é coisa de ser humano, de gente! Estamos todos sempre “curiosos” e ansiosos pelas novidades, pelo novo que está por vir.

Uma saída encontrada pelas empresas tem sido personalizar seus treinamentos, deixá-los mais com a “cara” da empresa. Para isso, elas têm feito o uso de estilos de ensino diferenciados, como a gamificaçãoE, saindo um pouco do mundo digital, lembra do nosso texto falando sobre jogos? Pois é. As empresas também têm recorrido a algo mais retrô e trazido à tona jogos dos tempos de criança/adolescente, como o Máster, o Banco Imobiliário etc. Todo esse conceito, mas, personalizado de acordo com a necessidade/tema da empresa.

Entreter e treinar. Está aí uma combinação perfeita e criativa. Entreter ajuda a “eliminar” a rigidez mental, em pensar em algo novo. Com a mente aberta, é possível – mais facilmente – adentrar novos (e necessários) conhecimentos.

Agora, vamos falar de Cursos Online? A cada ano, cresce mais e mais o número de instituições de ensino e empresas que tem se rendido aos benefícios (e vantagens!) dessa modalidade, não é mesmo? Seja pela praticidade, pelo custo ou pela rentabilidade, a grande questão é que essa tendência veio para ficar.

Logicamente que esse crescimento foi positivo devido a todo o avanço em tecnologia e interatividade que tem se dado a esses cursos. Nos dias de hoje, já é possível customizar os treinamentos online com preços bem mais acessíveis (e pagáveis) do que os de tempos atrás. Plataformas LMS, por exemplo, era, há uns 10 anos, um investimento alto para médias e pequenas empresas. Atualmente, planos condizentes com essa realidade já são oferecidos.

Sem dizer que essa proliferação de cursos online é resultado de uma banalização do mercado, podemos “peneirar” muitas empresas que atuam – verdadeiramente – com o propósito de educar e não apenas oferecer recursos digitais, mas sem fundamento.

Investir em cursos online não é simplesmente colocar um avatar engraçado para ler o conteúdo que já está escrito na tela ou, então, colocar um professor para ler o TP (Teleprompter) e não interagir em nenhum momento com o discente. O que as instituições de ensino e empresas devem fazer é investir em educação e, diante disso, quando a proposta pedagógica indicar favorável a implantação de cursos online, fazer isso de forma condizente ao público e, principalmente, humanizada.

Se seguirem essa proposta, certamente, o resultado será favorável e você poderá sentir isso na ponta do lápis. Do contrário, será apenas um momento de descontração, mas não de conhecimento.

O que você tem feito de criativo para o engajamento de sua equipe nos últimos tempos, hein? Pense nisso!

Deixe seu comentário: